Fonoaudiologia e A-T

ATAXIA-TELANGIECTASIA E FONOAUDIOLOGIA

Fonoaudióloga responsável: Maria Lúcia T. Nishinaka Fernandes
Fonoaudióloga – Mestranda em Ciências Aplicadas a Pediatria pela UNIFESP/EPM
Supervisão: Prof. Dra. Beatriz Tavares Costa Carvalho

 
Um dos principais sintomas que os indivíduos com A-T podem vir a apresentar é a disfagia (dificuldade de deglutir) orofaríngea grave, que pode causar a pneumonia por aspiração. 
 

SINTOMAS

 
  • Dismetria ou tremores de intenção: Difuldade para definir direção, extensão, força, e tempo de um movimento de forma precisa. O paciente não consegue chegar a um alvo ou ele é ultrapassado ou usa muita força e bate no alvo ou usa força a menos e não consegue segurar o objeto;

  • Iniciação e realização lenta de movimentos voluntários;

  • Hipotonia postural e facial: flacidez da musculatura do corpo e da face;

  • Disartria: incapacidade de articular as palavras de maneira correta;

  • Dificuldade de mastigar determinados alimentos;

  • Sialorréia: é a perda não intencional de saliva pela cavidade oral ou a bába;

  • Problemas respiratórios que dificultam a coordenação da sucção, mastigação e deglutição;

  • Dificuldades para tossir com eficiência
 

Os indivíduos com A-T apresentam inicialmente a disfagia funcional oral, onde há uma dificuldade de preparação do bolo alimentar devido à alteração muscular e das estruturas da boca (céu da boca, dentes, vestíbulos, entre outras). Estes indivíduos demoram mais para mastigar alimentos. Alguns não conseguem comer todas as consistências, deixam escapar o alimento e/ou líquido para fora da boca, e muitas vezes nem percebem que o fazem. Engolem, mas não com eficiência, necessitam engolir várias vezes para limpar a boca e mesmo assim ainda sobram restos de alimento.

Com a progressão da doença a deglutição pode  piorar, apresentando sintomas como engasgos e tosses. É a disfagia na fase faríngea, onde há a dificuldade de coordenação da respiração com a deglutição na região da garganta. Este tipo de disfagia pode, em alguns casos, ser mais acentuado para líquidos do que para sólidos, associando-se aos fenômenos de regurgitação nasal e aspiração pulmonar do conteúdo alimentar.

Ou seja, a disfagia pode trazer complicações como a desnutrição, desidratação e complicações respiratórias.

 
 

Em um estudo, da Johns Hopkins University (2008), observou-se que dentre indivíduos com A-T que apresentaram disfagia, uma grande porcentagem apresentava-a na forma silenciosa, onde o indivíduo não percebe que o alimento está indo para o lugar errado, isto é, disfagia orofaríngea grave.
A coordenação das funções, principalmente da respiração, sucção, mastigação e deglutição, durante o processo de alimentação, é essencial para fornecer a nutrição e alimentação adequadas e para prevenir a aspiração pulmonar e sua sequela.

 

PESQUISA EM ANDAMENTO

 

Atualmente está sendo desenvolvida uma pesquisa na UNIFESP, na área da fonoaudiologia, no campo da Motricidade Orofacial, cujo foco é a reabilitação ou a habilitação de todas as funções estomatognáticas (respiração, sucção, deglutição, mastigação e fonação), adequando a postura, a mobilidade e o tônus muscular do complexo orofacial que atuam diretamente nessas funções. O método de tratamento para este estudo é baseado na Terapia de Regulação Orofacial e Corporal no Conceito Castillo Morales, associada à estimulação do fluxo aéreo nasal e exercícios específicos para cada paciente.

O intuito é melhorar as condições musculares para prevenir a disfagia grave precoce e melhorar a qualidade de vida destes indivíduos.
Existem várias abordagens terapêuticas, sendo que algumas retratam a importância significativa do trabalho de adequação da postura corporal para a reabilitação funcional das estruturas do complexo orofacial:

 
Postura Corporal
 
Influencia muito no ato de respirar, sugar, mastigar, deglutir e falar.  Os pacientes com A-T com dificuldade de locomoção devem passar a maior parte do dia sentados do que deitados, de preferência com apoio nas costas, na cabeça e nos pés para garantir uma postura mais ereta. Isto, além de auxiliar nas funções já referidas, auxilia também no controle cervical (pescoço), no aumento da capacidade pulmonar e também melhora no processo digestivo
 
 
Respiração
 

O nariz deve estar sempre descongestionado. Em alguns casos o paciente pode estar com um fluxo aéreo nasal inadequado. O déficit aéreo nasal pode prejudicar no processo da mastigação, sucção, deglutição e fala. O paciente pode vir a ter cárie dentária decorrente da mudança do PH da boca, déficit do olfato e do paladar, prejudicando na alimentação.

 
 
Mastigação
 

Certificar-se de que o paciente está mastigando dos dois lados alternadamente, de preferência usando os dentes do fundo e de boca fechada, pois haverá uma movimentação maior, fortalecendo a língua, melhorando a

eficiência do ato de engolir. Se o paciente tiver condições para manter o movimento de mastigação e o tônus muscular dos músculos envolvidos na mastigação deve-se manter sempre a consistência mais sólida do alimento. A mastigação eficiente auxilia na melhora da alimentação. Deve-se mudar a consistência dos alimentos para pastoso quando houver necessidade.
 
 
Deglutição
 

Deve ser observada cuidadosamente. Não pode haver engasgos, tosse ou movimentos como se o paciente estivesse engolindo algo grande. Deve-se sempre ter uma formação adequada do bolo alimentar, com bom envolvimento da saliva e boa trituração. Se necessário, o paciente deve engolir várias vezes para que não haja resíduos alimentares dentro da boca, e o líquido deve ser colocado em pequenos goles para que ele não engasgue. Tomar cuidado com alimentos que tenham mais de duas consistências como sopas com pedaços de legumes, carne e líquido. O paciente deve engolir sempre de boca fechada para que não haja escape do alimento e/ou do líquido.

 
 
Sucção
 

O paciente deve aprender a sugar, de boca fechada, todos os resíduos da boca conjuntamente com a saliva, da nasofaringe e da laringe antes de engolir. Em alguns casos é bom utilizar o copo com canudo.

 

 

A fonoaudiologia, conjuntamente com a nutrição, fisioterapia, terapia ocupacional e a psicoterapia, constitui uma medida adjuvante ao tratamento medicamentoso no acompanhamento terapêutico de pacientes com A-T.

 
Acontece...
Congresso Mundial de Ataxia-Telangiectasia

Congresso Mundial de...

A-T Clinical Research Conference Warsaw, Poland, October 6-8...
Tuta Shirts - Camisetas com Atitude

Tuta Shirts - Camisetas com Atitude

Uma vida com atitude Se você curte Rock, entre no site da Tuta...
Palestras na AACD

Palestras na AACD

A convite da AACD estivemos no seu auditório nos dias 10 e 17 de...
4º ENCONTRO

4º ENCONTRO

4º. Encontro para Profissionais, Familiares, Cuidadores, Amigos...
 
Projetos em Andamento
Plataforma Global de Dados

Plataforma Global de Dados

A manutenção da Nova Casinha

A manutenção da Nova Casinha

A manutenção da nova Casinha A reforma da Casinha foi realizada...
O lanche e as atividades artísticas da Casinha

O lanche e as atividades artísticas da...

A Casinha precisa de sua ajuda! O lanche teve início quando...
 
 
 
25.03.2017