Hereditariedade

A HEREDITARIEDADE E OS RISCOS PARA A SAÚDE

 
Por que uma criança tem A-T ?
 

Uma criança só pode ter A-T se recebe 1 gen da A-T do pai e outro gen da A-T da mãe. Em termos genéticos  uma criança com  A-T  é chamada de A-T homozigoto porque tem 1 par de gen alterado ou seja os 2 genes que causam a A-T.
Estes 2 genes da A-T provocam mudanças em várias células do corpo como  nas células do sistema nervoso central e nas do sistema imunológico.

Todos os problemas que um paciente com A-T pode enfrentar, assim como maior susceptibilidade ao câncer, extrema sensibilidade aos Raios-X (radiações), problemas infecciosos, diabetes mellitus etc. são causados pelo par de genes defeituosos da A-T.
 
 
O que acontece quando temos apenas 1 gen da A-T?
 

Muitas pessoas possuem apenas um gen da A-T e essas pessoas são chamadas de heterozigotos. Pessoas com apenas 1 gen da A-T não desenvolvem a doença. Se você é parente próximo de algum paciente com A-T, tem maior chance de ser portador da doença. Os pais de um paciente com A-T são obrigatoriamente heterozigotos. Há duas razões pelas quais as pessoas devem saber se são A-T heterozigotos:

- Quando o pai e a mãe são heterozigotos existe 1 chance em 4 (25%), de que a cada gestação nasça uma criança com A-T.

Por outro lado, mesmo com apenas 1 gen essas pessoas são mais suscetíveis aos problemas de saúde por ele pré dispostos. O texto que se segue resume alguns estudos sobre a saúde das pessoas heterozigotos para A-T (pai, mãe ou outro parente próximo

 
Ou
 

PARA PESSOAS QUE TÊM APENAS 1 GEN DE A-T (heterozigotos)

 

Pessoas heterozigotos para A-T têm maior risco de câncer?

 

Sim, essas pessoas tem maior risco de desenvolver câncer.
Estudos recentes em que houve acompanhamento destas pessoas mostraram uma maior freqüência de câncer neste grupo em relação ao esperado na população normal.
A) Pessoas que possuem apenas um gen da A-T, ou seja, heterozigotos, apresentam risco de ter câncer 3 vezes maior comparado a pessoas que não possuem este gen.
B) O risco de ter um câncer de mama é 5 vezes maior em uma mulher que seja A-T heterozigoto do que outras que não o sejam.
C) Embora não confirmados, alguns dados levam a crer que o heterozigoto tem um risco maior de desenvolver leucemia, melanoma e câncer de pulmão, assim como alterações na vesícula, próstata, pâncreas e estômago. Não foi observado aumento no risco de câncer de colo ou reto.

 
Exames tipo Raios-X aumentam o risco de desenvolver câncer em uma pessoa A-T heterozigoto?
 

Altas doses de radiação, como aquelas recebidas por mulheres que sobreviveram às bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki, podem induzir ao câncer de mama. Estudos com estas mulheres e outras que também receberam altas doses de radiação mostraram que baixas doses de radiação não aumentam o risco de câncer de mama na população em geral. Entretanto sabe-se que o gen da A-T tem um comportamento anormal diante da exposição à radiação, como Raios-X. Por exemplo, quando um paciente com A-T, com câncer, é tratado com a radiação (radioterapia) usual, os órgãos saudáveis do corpo são danificados. Em teste de laboratório, células de pacientes com A-T são muito mais sensíveis à radiação que células de pessoas não portadoras de nenhum gen da A-T.
Para determinar se o Raio-X aumenta a freqüência de câncer em heterozigotos, foi comparado o diagnóstico de exames de Raios-X de 19 mulheres que tiveram câncer de mama e 57 resultados de mulheres com a mesma idade que não tiveram câncer de mama, todas com parentesco à pacientes com A-T.
Observou-se que 53% das mulheres que tiveram câncer passaram por muitos exames de Raios-X. A partir desses dados se concluiu que exames de Raios-X podem induzir a câncer de mama em mulheres A-T heterozigoto. É recomendado que parentes de pacientes com A-T tenham cuidado especial em qualquer tipo de exame de Raios-X protegendo suas mamas, pois parentes de pacientes de A-T tem grande probabilidade de possuírem 1 gen da A-T, ou seja, de serem heterozigotos.

 
Uma mulher com parentesco com um paciente com A-T deve fazer mamografias?
 

Esta mulher deve avaliar estas informações, conversar com seu médico antes de decidir o que fazer para minimizar o risco de câncer. Para começar, lembre-se que nenhum medicamento ou mudanças no estilo de vida provou que podem reduzir as chances de ter câncer de mama. Para pessoas que possuem o gen da A-T o diagnóstico rápido e tratamento adequado são considerados como o único meio eficaz de reduzir o risco de câncer e eliminá-lo.
O câncer de mama pode ser detectado antes que os sintomas apareçam, por meio do auto exame, exames médicos periódicos, mamografia ou outros exames por imagem. Mamografias são exames especiais para as mamas.
Surpreendentemente, vários estudos mostraram que a mortalidade de mulheres que se submetem a mamografias anuais na população em geral a partir dos 40 anos é muito menor. As razões para este benefício ainda são desconhecidas.
Há duas diferenças importantes entre mulheres heterozigotos ou parentes consangüíneos com pacientes de A-T e a população em geral.
Primeiro, o risco de câncer de mama é maior em heterozigotos de A-T e o câncer pode se desenvolver na mulher jovem. Tias e avós de pacientes com AT tem uma probabilidade de 1% de desenvolver este tipo de câncer na década dos 40 anos; na década dos 50 anos a probabilidade é de 5% e na década dos 80 anos é 11%.
Para as mães de pacientes com A-T as probabilidades são: 2% para década dos 40 anos, 11% para a década dos 60 anos e 30% para década dos 80 anos.
Baseado nas informações disponíveis é recomendado:
Toda mulher que é A-T heterozigoto (mãe) ou parente consangüíneo de um paciente com A-T deve fazer exames (mamografia) a partir dos 30 anos para detectar se possui câncer de mama.

 
Os portadores de apenas 1 gen de A-T (heterozigotos) têm maior chance de ter diabete mellitus ou outras doenças?
 

Mulheres A-T heterozigoto podem desenvolver com maior frequência
diabetes mellitus. Estudos recentes sugerem que tanto homens quanto mulheres que sejam A-T heterozigoto podem ter mais chances de desenvolver doenças cardíacas.

 
O que se sabe sobre o gen da A-T?
 

Genes são feitos de DNA os quais são encontrados nos cromossomos. Todas as células do corpo humano contem 23 pares de cromossomos. Estudos de genética (chamado de mapeamento dos genes) em famílias com A-T demonstraram que o gen responsável pela A-T está no cromossomo 11 e está localizado em uma região específica chamada 11q 22-23. O mapeamento genético usa marcadores de DNA, que são partes do DNA que podem ser identificadas em todos os cromossomos.

 
 

Do organismo ao cromossomo

Tudo o que é vivo está organizado em vários níveis. O componente estrutural básico (e a menor unidade na qual a vida pode existir independentemente) é a célula. Células semelhantes freqüentemente estão organizadas formando tecidos. Dentro das células de todos os organismos, exceto das bactérias, há um núcleo central rodeado por um fluido chamado citoplasma. Dentro do núcleo estão os cromossomos.
 

Cromossomos

Dentro do núcleo de uma célula, os cromossomos estão organizados aos pares – um de cada par vem da mãe e o outro vem do pai. As células humanas apresentam 46 cromossomos dispostos em 23 pares. As exceções são as células dos óvulos e espermatozóides (que têm 23 cromossomos simples) e das

células vermelhas do sangue  (que não têm nenhum deles).
 
 

A molécula de DNA

 
 

O cromossomo consiste em uma longa e fina molécula de DNA, envolvida por proteína. Em condições normais, o DNA está presente nas células, mas apenas antes da divisão celular ele se transforma na estrutura compacta como a da figura acima.

 
 

Mutação

A seqüência de bases em um gen contém a informação necessária para formar uma proteína a partir de uma cadeia de aminoácidos. Um erro durante a cópia resulta em uma seqüência errada de aminoácidos, cuja proteína não funcionará adequadamente.
 

Assim como erros casuais na cópia de uma seqüência, mutações também podem ser provocadas pela exposição a raios UV ou radiação e por alguns medicamentos.

 
Quem possui o gen da A-T?
 

Sabemos que os pais (pai e mãe) de um paciente com A-T são heterozigotos  porque seu filho recebeu um gen de cada um deles.
Parentes consangüíneos de portadores de A-T possuem grande probabilidade de possuírem o gen da A-T. Esta probabilidade é maior ou menor dependendo do grau de parentesco.
Por exemplo, irmãos de pacientes com A-T possuem 2 chances em 3 de possuírem o gen da A-T caso não desenvolvam a doença.  Tias, tios e avós tem uma chance em 2 de possuírem o gen, primos de primeiro grau possuem uma chance em 4. Esta probabilidade para avós de pais com algum tipo de parentesco varia.

 

Existe algum exame para saber se sou A-T heterozigoto?

 

Os testes disponíveis para a detecção do gen da A-T se baseiam no mapeamento do gen propriamente dito e isto implica no conhecimento específico do gen da A-T. Espera-se que em breve este teste esteja disponível para a população em geral.
Estes testes serão mais precisos quanto mais se conhecer o gen da A-T e assim poderão ser aplicados em parentes cada vez mais distantes e posteriormente a população em geral.
Posso saber se possuo o gen da A-T mesmo se o teste de DNA não está disponível?
No momento estes exames são bastante caros e só tem sido feito em familiares de pacientes que participam dos protocolos das instituições responsáveis pelas pesquisas.

Para maiores detalhes sobre os testes realizados hoje veja aqui.

 
Este texto foi parcialmente extraído do:

Progress Report for Ataxia-Telangiectasia Families
November 1991
Fornecido pela National Ataxia Foundation – NAF
750 Twelve Oaks Center
15.500 Wayzata Boulevard

Wayzata, MN 55.391

e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
www.ataxia.org
phone: (612) 473 7666
fax:      (612) 473 9289

  Coordenação, adaptação e supervisão médica:
Prof. Dra. Beatriz Tavares Costa Carvalho
Professora Adjunta da disciplina de alergia, imunologia clínica e reumatologia do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo
E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.          fone: 5576-4426
     
 
Acontece...
ATCP Project aprova subsídio para pesquisa

ATCP Project aprova subsídio para pesquisa

ATCP Project aprova subsídio para pesquisa coordenado pela Dra. Beatriz Tavares e sua...
Pique Nic no Parque do Ibirapuera! Participe!

Pique Nic no Parque do Ibirapuera! Participe!

Congresso Mundial de Ataxia-Telangiectasia

Congresso Mundial de Ataxia-Telangiectasia

A-T Clinical Research Conference Warsaw, Poland, October 6-8 2016 Entre os dias 6 e 8 de...
Tuta Shirts - Camisetas com Atitude

Tuta Shirts - Camisetas com Atitude

Uma vida com atitude Se você curte Rock, entre no site da Tuta Shirts.... Se você curte Filmes,...
 
Projetos em Andamento

Plataforma global de dados


Novo questionário! Novas informações!

O novo questionário é de grande importância pois através dele...
A manutenção da Nova Casinha

A manutenção da Nova Casinha

A manutenção da nova Casinha A reforma da Casinha foi realizada...
O lanche e as atividades artísticas da Casinha

O lanche e as atividades artísticas da...

A Casinha precisa de sua ajuda! O lanche teve início quando...
 
 
 
20.09.2017